Seja sempre bem-vindo e aproveite para visitar nossas outras páginas


Tarot ou Tarô

Caso o vídeo não carregue e/ou não abra tecle "F5" para atualizar.

O BARALHO

O baralho completo do tarô consiste em 78 cartas, divididas em dois grupos: Arcanos Maiores (22) e Arcanos Menores (56).
De um modo geral, podemos dizer que as 22 cartas dos Arcanos Maiores simbolizam o reino secreto do “eu” interior (ou a individualidade). As 56 cartas dos Arcanos Menores representam o “eu exterior” (ou a personalidade do homem).

Os quatro naipes do tarô, simbolizados pelo bastão, pela taça, pela espada e pela moeda ou pentáculo, descrevem simbolicamente as experiências nas quatro dimensões ou esferas da vida.

Os naipes desdobram em detalhes e a um nível pessoal maior, a viagem arquetípica retratada pelas vinte e duas cartas dos Arcanos Maiores.
O naipe de Copas corresponde ao antigo elemento água, é o mundo dos sentimentos, pois embora eles mudem e ganhem um colorido a partir da situação que se apresenta, eles têm vida, realidade e força própria.

O naipe de Paus corresponde ao antigo elemento fogo, é o mundo da imaginação e da criatividade, que pode produzir imagens a partir do nada e que pode transformar objetos do mundo real e concreto, infundindo-lhes significado e objetivo.
O naipe de Espadas corresponde ao antigo elemento ar, simboliza os domínios da mente, as faculdades da conceituação e do pensamento abstrato que deve preceder cada ato de criação e que confere estrutura e significado à vida.

O naipe de Ouros corresponde ao antigo elemento terra. O símbolo do pentáculo, a moeda de ouro com a estrela de cinco pontas, significa dinheiro. E o dinheiro é um dos símbolos mais profundos para o homem, estando intimamente relacionado com nosso sentido de valor próprio, do mérito que temos ao alcançar um objetivo.
Cada naipe está dividido em dois grupos: as dez cartas numeradas e as quatro cartas da corte (Pagem, Cavaleiro, Rainha e Rei). Por meio das cartas numeradas, poderemos enxergar as experiências da vida cotidiana, com as quais nos deparamos através de situações, negócios e pelos estados de espírito que passamos.

As cartas numeradas são mais comumente interpretadas, a partir de um ponto de vista adivinhatório, como reflexos de fatos ou acontecimentos do mundo exterior.
As cartas da corte de cada naipe diferem das cartas numeradas porque não descrevem, na verdade, experiências ou acontecimentos típicos. Elas simbolizam tipos de personalidade ou dimensões de uma determinada esfera da vida, que podem ser traduzidas em figuras humanas.
Todos nós iremos nos defrontar com experiências nos quatro reinos, e nossas experiências são arquetípicas, ou seja, tendem a seguir determinados padrões humanos.

Dando continuidade ao mini-curso, estou disponibilizando a AULA 2, PRÁTICA, onde você começará a aprender de modo simples e objetivo, como interpretar o tarô.


Nota:- Publicação meramente informativa e espontânea, não existindo qualquer interesse comercial por parte deste site.



Conhecer  PORTAL SAÚDE 6


Conhecer COMDISPONIBILIDADE