16:13:37

 

Seja sempre bem-vindo (a) e aproveite para visitar nossas outras páginas


Cristina Cairo Ombros Pernas Pés

Cristina Cairo Ombros - Pernas Pés e outros BR 

Para visualizar outros vídeos/áudios clique em ☰ (playlist) lado superior esquerdo do player acima

Vídeos/Áudios acima
1 Problemas nos Ombros, Bursite
2 Cuidando dos seus Ombros
3 Aprenda a substituir o medo pela Fé
4 Curar as Pernas
5 Quem tem problemas nas Pernas
6 O signo de Peixes/seus Pés
7 Cuide dos seus Pés signo de Peixes
8 Lei da Atração
9 A Cabeça manda
10 Dor Lombar
11 Controlar seu Corpo
12 Problemas Financeiros
13 A Água é poderosa
14 Autismo

Aprenda com os alertas do corpo!

Sentir dores nos ombros e no pescoço é mais comum hoje que em tempos passados. Adultos e, lamentavelmente, até crianças se queixam de dores nos ombros e pescoço.

Por que este incômodo tem sido tão frequente, inclusive em crianças?

O uso dos computadores, mochilas escolares pesadas, estilo de vida sedentário e a vida agitada dos grandes centros urbanos podem ser causas do aumento deste tipo de incômodo.
Movimentos como limpar janelas, esticar-se para alcançar algum objeto ou movimentos repetitivos pode estirar e machucar os músculos e tendões do ombro e do pescoço, gerando diversos níveis de dor, podendo chegar a impedir os movimentos dos braços e pescoço, tornando-os rígidos e endurecidos, limitando os movimentos.
Postura ruim ao caminhar, sentar e dormir, tensão emocional e estresse, podem gerar dores nos ombros e pescoço, e em alguns casos essas tensões podem se expandir para dores de cabeça, dores na parte superior das costas e nos braços.

Você sabia que carregamos mochilas emocionais nas costas?

Na visão holística de saúde, os sintomas físicos se relacionam com um sentimento ou uma emoção e para que a cura seja completa é preciso também olhar para o lado oculto das dores que você sente.
A cura completa acontece quando você consegue envolver os aspectos físicos, mentais e emocionais no seu tratamento.
Assim como é preciso que modifique alguns hábitos para aliviar o corpo físico, as emoções e os pensamentos relacionados ao sintoma também necessitam ser modificados, a fim de que não retorne.

O significado oculto das dores nos ombros

No aspecto emocional e mental desenvolvemos incômodos ou dores nos ombros quando carregamos quantidade elevada de responsabilidades e compromissos, quando nos sentimos sobrecarregados de afazeres e também quando assumimos responsabilidades que não são nossas.
Esta sobrecarga emocional e mental funciona como um peso extra que estamos carregando nas costas, e acabam por refletir no corpo físico em forma de dores nos ombros.
Se você tem dores nos ombros é necessário que comece a pensar nas responsabilidades e compromissos que assumiu para si mesmo, perguntando-se qual é o peso extra que está carregando.
Reavaliar cada responsabilidade e cada compromisso, a fim de filtrá-los para ficar apenas com aquilo que “dá conta” de carregar sem esforço.
Uma ótima pergunta para você é: preciso mesmo fazer isso?
E ainda: qual é o peso que preciso retirar das minhas costas?

O significado oculto das dores no pescoço

As dores no pescoço se apresentam quando há rigidez de pensamento e necessidade de controlar a tudo e a todos, inclusive a si mesmo.
Se você pensar bem, verá que as dores no pescoço impedem você de olhar para todos os lados.
Fixar-se em apenas um ponto de vista, auto cobrança, dificuldade de relaxar e de soltar-se, assim como forte preocupação com as cobranças alheias estão por trás dos incômodos no pescoço.
Aprender a ser mais flexível – inclusive para com você mesmo, aprender a relaxar e a soltar-se diante dos fatos da vida, olhar para outros lados a fim de perceber que sempre há outros pontos de vistas além do seu e parar de autocobrar-se são as saídas para quem tem dores nos pescoço.
As perguntas para você: Será que estou sendo teimoso?
Porque quero que todos pensem como eu? Porque não posso relaxar?

O seu filho se queixa de dores nos ombros e no pescoço?

Limitar o tempo que ele fica no computador, ou sentado na frente da TV é importante, assim como também é importante colocá-lo numa atividade física e reduzir o peso da mochila escolar, etc.
Mas também é preciso perceber o que você e a sociedade colocaram em seus ombros: responsabilidades demais, tarefas demais, etc.?
O seu filho tem tempo para simplesmente brincar?
Qual é a mochila emocional que seu filho está carregando?

Dicas para aliviar suas dores

Enquanto você se observa e se trabalha para modificar as causas emocionais e mentais das dores nos ombros e pescoço, pode introduzir alguns hábitos que te ajudarão a aliviá-las e a preveni-las.
As dicas abaixo servem tanto para adultos quanto para crianças:

Exercícios de alongamentos e de fortalecimento da musculatura: os exercícios de yoga são recomendados, uma vez que trabalham a elasticidade e flexibilidade da coluna como um todo, fortalecendo a musculatura e ainda auxiliando a corrigir a má postura.
O uso de equipamentos adequados, como por exemplo: cadeiras adequadas ao tamanho da mesa, de maneira que o corpo não necessite estar curvado ao escrever ou ao usar o computador. Além disso, use uma cadeira que ofereça apoio às suas costas.

Evite dormir de bruços, pois esta postura costuma contrair toda a musculatura do pescoço.
Se você costuma dormir de lado, coloque um pequeno travesseiro fechando o vão que fica entre o pescoço e a cama, dando ao seu pescoço total apoio.
Desta forma ele pode relaxar completamente durante o sono.
Evite travesseiros muito altos e duros.
Os melhores são aqueles que se moldam á sua cabeça.
E dê preferência á colchões mais firmes.

Intervalos no trabalho: Faça intervalos de 15 minutos a cada 2 horas de trabalho, principalmente se o seu trabalho exige movimentos repetitivos, ou se você trabalha dirigindo ou no computador.
Utilize os 15 minutos de intervalo para alongar-se, espreguiçar-se, respirar e acalmar-se.
Levante-se e dê pequenas caminhadas, por exemplo.
Verá que quando retornar ao trabalho estará refeito, com novas energias, e sem tensões acumuladas, o que ajuda bastante no rendimento posterior.

Acostume-se a usar mais a força das pernas para abaixar ou se levantar. Inclinar a coluna sempre que precisar apanhar algo no chão pode agravar ainda mais o problema.
Observe-se em relação às tensões emocionais e decida retirar alguns dos pesos.
Massagens suaves com óleos aromáticos ou anti-inflamatórios podem aliviar a dor.
Receber algumas sessões de Reiki pode ser um ótimo recurso auxiliar para quando você quer envolver tanto o físico quanto o emocional, pois além de promover relaxamento a energia Reiki ainda atua nos padrões emocionais e mentais, equilibrando-os.
Busque atividades que ajudem a aliviar os pensamentos e a relaxar o corpo como um todo e torne isso uma constante.
Aqui você pode incluir os hobbies, as brincadeiras, os passeios ao ar livre ou simplesmente aumentar as horas de descanso.

Uma sugestão de exercício que pode ser feito rapidamente e sem grandes esforços:
1. Gire a cabeça em movimentos circulares no sentido horário e depois no anti-horário, com movimentos lentos.
2. Sentado ou em pé, estique os braços para cima, dobre o corpo para o lado, alongando a cintura, inclinando-se para a esquerda e depois para a direita.
3. Mova os ombros para cima, para baixo, para frente e para trás.
Lembre-se de relaxar ao final de cada exercício.


Terapeuta: Marcos Simões
Do site: saintgermanchamavioleta